As plataformas de contratação têm dado cada vez mais visibilidade a vagas a nível nacional, fazendo com que os processos seletivos de grandes empresas sejam cada vez mais concorridos. Mas como se preparar para passar naquela empresa na qual você sempre quis trabalhar? Nesse artigo você vai encontrar dicas valiosíssimas pra ser o candidato que realmente pode fazer a diferença na empresa que escolher.

1. Não estude apenas “Missão, cultura e valores”

Uma coisa que sempre escutamos, muitas vezes até de profissionais renomados na área de contratação é “saber a missão, os valores e a cultura da empresa”, mas isso está longe de te tornar-se realmente competitivo para a vaga. Na realidade, essas coisas representam o nível mais básico de conhecimento em relação a qualquer empresa.

Essas coisas tem que estar no sangue de qualquer candidato que realmente deseje esta vaga. Não só a missão, a cultura e os valores, mas a história sobre como a empresa foi construída, como a marca se posiciona no mercado e qual é a opinião geral de quem trabalha lá dentro. Para isso existem sites como o lovemondays.com, no qual funcionários podem compartilhar as experiências profissionais anonimamente e fazer um balanço sobre pontos positivos e negativos de cada empresa. Muitas das vezes a cultura da empresa pode nem fazer sentido pra você, então, antes de mais nada, procure saber sobre como é ambiente de trabalho lá dentro, e entenda se essa empresa realmente faz sentido pra você.

2. Saiba o portfólio de produtos/serviços da empresa

Parece óbvio, mas muitas das vezes as pessoas dizem que “querem muito trabalhar em uma empresa X”, mas na realidade nem conhecem todos os produtos e/ou serviços que essa empresa pode oferecer, e isso pode fazer a diferença inclusive antes das etapas presenciais de um processo seletivo, como já aconteceram algumas vezes.

Por exemplo, se uma empresa te pedisse pra montar uma apresentação sobre “qual produto nosso você seria e por que?” ou elaborasse um jogo virtual com perguntas sobre o portifólio, você estaria preparado?

Geralmente essas informações estão disponíveis de maneira bem simplificada no site corporativo da empresa. Mas vá além disso e procure responder essas informações:

  • A empresa atua somente com B2C? ou B2B? Ou os dois?
  • Quem são os maiores clientes da empresa?
  • Como está o marketshare dos produtos dessa empresa?

Entenda não em uma escala qualitativa sobre o portifólio, mas entenda também a importância de cada item no mercado e como a empresa se sustenta em cima do que ela oferece!

3. Ter uma rede estratégica de contatos no Linkedin

Muito se fala sobre networking, mas não poucas as pessoas que realmente sabem construir e utilizar dos benefícios de uma rede de contatos bem estruturada. A partir do momento no qual você define qual é a empresa dos seus sonhos e *a área que você quer trabalhar*, o Linkedin pode ser um fator decisivo no seu *plano de preparação* e, para isso, aqui vão algumas dicas de como ela pode te deixar ainda mais próximo do seu futuro emprego:

  • Siga o perfil da sua empresa no Linkedin. Assim, você ficará bem mais por dentro de qual está sendo a estratégia da sua empresa, quais parcerias importantes ela tem feito atualmente e qual está sendo o foco de divulgação de informações. E também, mostra que você é uma pessoa realmente interessada no que a empresa está fazendo! 😊
  • Adicione de 3 a 5 pessoas que trabalham dentro da sua empresa-alvo, de preferência na área que você queira trabalhar e, de diferentes níveis hierárquicos. Assim, você tem uma visão mais geral do background das pessoas que já estão trabalhando lá, facilitando na identificação dos gaps que você precisa preencher pra alcançar seu objetivo, principalmente nas *Hard Skills e nas Soft Skills* que essa área exige.
  • Mande uma mensagem pras pessoas que você adicionou, de preferência as que possuem o mesmo cargo almejado por você (se estiver prestando um estágio, entreviste um estagiário, e assim por diante) perguntando sobre como foi o processo seletivo para entrar lá, como é o ambiente dentro da empresa, qual a rotina de trabalho, etc. Isso faz com que você tenha uma visão da empresa sob o ponto de vista de um funcionário.
4. Estude relatórios de transparência da empresa

Na maioria das empresas que possuem capital aberto, ou seja, empresas que vendem suas ações para investidores, existe um pilar de transparência de informações que exige que a empresa divulgue alguns relatórios, geralmente a cada três meses, que contém informações relevantes sobre o desempenho da empresa como um todo. Um candidato que realmente se interessa pelo que a empresa faz sabe se:

  • A empresa produziu bem nesse último trimestre?
  • Qual é o foco de investimentos dentro da empresa?
  • Como estão os indicadores econômicos da empresa?
  • Como anda a valorização dessa empresa no mercado?

Um candidato que realmente entende o contexto no qual a empresa se encontra e propõe soluções possui o que chamamos de “sentimento de dono” (ou ownership), que é *uma das características mais valorizadas em processos seletivos*.

Muitas vezes acho que você já se deparou com a pergunta “o que você pode contribuir para a empresa como estagiário/trainee?” ou “Por que devo te contratar?”

Já pensou uma maneira melhor de responder essa pergunta do que dizendo realmente no que a empresa pode melhorar, a partir de oportunidades encontradas a partir do seu plano de estudos?? Eu também não!

5. Entenda o contexto do segmento de mercado dessa empresa

O candidato ideal sempre vai entender um pouco sobre o mercado adjacente a empresa na qual ele pretende trabalhar

Desta forma, é mais fácil tomar decisões estratégicas baseadas em dados e em pesquisas de mercado (que podem ser encontradas na Internet em sites como o da *Nielsen*, que é referência mundial em neurociência de mercado), atitude que é bastante cobrada em resoluções de case e painel de negócios em processos seletivos. Alguns pontos de estudo interessantes são esses:

  • Qual é o tamanho do mercado na qual essa empresa atua?
  • Qual a projeção econômica de aumento ou diminuição desse mercado?
  • Quais são as novas tecnologias e tendências que estão surgindo para esse mercado?
  • Como cada concorrente desta empresa está reagindo às mudanças no mercado?
Esse perfil mais questionador FAZ A DIFERENÇA PARA GARANTIR A SUA APROVAÇÃO na hora de um processo seletivo.

Você pode estar pensando que “talvez isso seja trabalhoso demais” ou “isso não é necessário para eu garantir a minha vaga”. Mas de uma coisa eu tenho certeza: se você não é o tipo de profissional que vai se esforçar para alcançar seus objetivos, então você vai perder sua vaga pro candidato que faça isso.

Um abraço, galera! Espero ter ajudado!

Os comentários estão desativados.