Nós sabemos que a Lean e o Six Sigma são duas metodologias diferentes que quando aplicada nas organizações, gera uma melhoria contínua dentro da empresa. Neste artigo iremos abordar o que é Lean Healthcare, e como conseguimos empregar no ramo da saúde.

Antes de conhecer essa aplicação fundamental da metodologia Lean, não deixe de conferir o nosso minicurso GRATUITO de Introdução ao Lean Six Sigma! No curso você vai aprender o que é o Lean Six Sigma e como começar nessa carreira de Especialista em Liderar Projetos de Redução de Custo e Desperdícios de Alto Nível.

É só clicar no botão abaixo e conferir o curso!

O Lean Healthcare é um conjunto de métodos, aliado ao LSS, que ajuda a criar um valor para os pacientes e reduz o desperdício do tempo de espera. Ele utiliza um ciclo contínuo de aprendizagem que é conduzido pelos especialistas nos processos de cuidados de saúde, sendo os pacientes, prestadores de cuidados de saúde e pessoal de suporte.

Para implementar o método lean em cuidados de saúde, são usadas algumas ferramentas e técnicas como por exemplo o 5S que auxilia na reorganização do local de trabalho e melhorar os processos de atendimentos futuros. O 5S traduzido para o português significa “ordenar, varrer, simplificar, padronizar e sustentar”. O Lean healthcare é muito flexível e pode ser utilizado em hospitais, clínicas e postos de saúde, os mesmos conceitos usados em indústrias são utilizados na área da saúde.

Lean Healthcare

Outras duas ferramentas muito usadas é o Kanban e o mapa de fluxo de valor (VSM), no Kanban o intuito é aumentar a eficiência da produção por meio da otimização de recursos, para isso utiliza-se cartões/post-its com cores e tamanhos diferentes para definir e descrever as tarefas que precisam ser feitas, que estão sendo feitas e as já concluídas. O mapeamento de fluxo de valor, como o próprio nome já diz é um mapeamento com o objetivo de demonstrar quais são as oportunidades de melhoria. Um mapa do estado futuro, por exemplo, indica quais as oportunidades de melhoria identificadas pelo mapa do estado atual para atingir um nível mais alto de desempenho mais para frente.

Em alguns casos, é essencial desenhar algum diagrama do estado ideal, mostrando possíveis melhorias pelo emprego de todos os métodos Lean conhecidos, incluindo as ferramentas de tamanho certo e a compressão do fluxo de valor.

Existem duas formas de descobrir os resultados do Lean Healthcare, os resultados primários e os resultados secundários, são eles:

Resultados primários: Resultados da melhoria dos processos de saúde, Resultados do paciente e Resultados profissionais.

Resultados secundários: São os resultados obtidos utilizando as ferramentas estratégicas como: 5S, mapeamento de fluxo de valor, oficinas rápidas de melhoria de processos, oficinas básicas de Kaizens, etc.

8 desperdícios habituais do Lean aplicados à saúde

Lean Healthcare

TIM WOODS é o acrônimo de Transporte, Estoque, Movimentos, Espera, Superprocessamento, Superprodução, Defeitos e Potencial Humano. Ou seja, um monte de desperdícios que por toda a parte das empresas contribuem para o aumento de tempos e de custos.

Estes problemas normalmente têm raízes pela falta de comunicação, desorganização dos materiais e da área de trabalho, variabilidade e erros dentro das atividades, falta de documentação e falta de padronização dos processos.

O objetivo enfim é que os colaboradores tenham uma comunicação interna eficaz, aprendizado e dificuldades solucionadas, um ambiente seguro e organizado, para a realização das atividades e um atendimento eficiente.

Agora que já entendemos o que é o Lean Healthcare e de que forma ele é aplicado na área da saúde, preparamos um case real da implementação do Lean Healthcare em dois hospitais do interior de São Paulo.

É clicar no botão abaixo e conferir esse case real!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *